Arquivo do dia: abril 13, 2009

Profissão: Programador


Recentemente tive a oportunidade de ler na revista A Rede uma entrevista com Marcos Mazoni, atual presidente do SERPRO e pioneiro na utilização e divulgação do Software Livre no Brasil.

A entrevista é bastante interessante e merece ser lida por aqueles que se interessam pelo assunto Software Livre em geral.A última pergunta me chamou mais a atenção pois toca em um assunto que me desperta um grande interesse. A educação técnica e profissionalizante. Abaixo segue o trecho da entrevista ao qual estou me referindo:

“ARede – O que representa, para jovens que estão se formando no software livre, ter acesso a essas ferramentas e poder fornecer para o setor público?

Mazoni – Nas universidades, temos formação de profissionais da engenharia, da tecnologia da informação, análise de sistemas, tecnólogos. São esse que vão estar no campo da análise de requisitos, os chamados analistas de sistemas. A carência que o país e a sociedade mundial têm é da geração de código. Precisamos de mais programadores. Se tivéssemos mais programadores no Brasil, estaríamos até atendendo demandas externas. O que é isso? É o cara que gera o código. E nós estamos apostando na geração de código Java, nesta ferramenta. Eu, particularmente, sou fã de trabalhar tanto com Phyton quanto com PHP, mas tivemos que fazer uma opção e escolhemos o código Java. A possibilidade que a gente tem, nos telecentros e nos mais diferentes centros de formação fora do mundo acadêmico, é de ter uma força de trabalho para geração de código que vai poder, com essas ferramentas a custo zero, fazer trabalhos para o governo e para empresas privadas. A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento trabalha no sentido de reformular normas para que possam ser contratados só não sistemas totais, mas componentes desses sistemas como, por exemplo, uma solução de checagem de CPF. O mercado do governo seria então aberto a pequenos projetos desenvolvidos por essas pessoas em formação nos mais diferentes cantos do Brasil e não necessariamente no meio acadêmico. Nossa ideia é ir construindo um novo mercado de trabalho, de alta qualidade e baixo impacto ambiental, para que as pessoas possam ter emprego e renda a partir do software livre.”

Sou professor do curso Técnico em Informática em um Centro de Educação Profissional. Este curso tem por objetivo formar técnicos em informática com ênfase na área de programação. Fico feliz em saber que o setor público está à procura dos caras que geram código, pois é isso que nossos jovens alunos querem: PROGRAMAR. A maior parte do curso é ministrada através de linguagens e ferramentas livres. Nós professores, além do conhecimento técnico procuramos passar aos nossos alunos noções de trabalho colaborativo e valores como ética e cidadania.Valores estes encontrados na filosofia do Software Livre.

É bom saber também que haverá um mercado de trabalho promissor a espera destes jovens que logo irão terminar o curso técnico e esperam um “lugar ao sol” nesta que é uma área extremamente competitiva.

Quem quiser ler a entrevista na integra poderá fazê-lo diretamento no site da revista A Rede.

Anúncios

Escritório Aberto


Algumas pessoas e também empresas tem dificuldade em migrar do M$-Office para o BrOffice.org pois já estão acostumadas a usar o Word, Excel e PowerPoint. Para facilitar o processo de migração foi criado o projeto Escritório Aberto.

“O Projeto Escritório Aberto tem como objetivo fornecer arquivos para o BrOffice.org. Assim, futuros usuários contarão com aplicações práticas para demonstração dos diversos usos do BrOffice.org por meio de exemplos utilizáveis. Desse modo, aqueles que estiverem no início de um aprendizado, poderão ver a teoria aplicada à realidade. Pensamos que isso facilitará muito a vida desses iniciantes, assim como a de usuários experientes, que poderão também se beneficiar desse repositório. Trata-se de arquivos de uso no cotidiano, enviados por colaboradores, o que poupa muito trabalho, pois muitos dos arquivos servem perfeitamente a nossas necessidades. Basta, para isso, baixar e usar.”

Fonte: BrOffice.org

Revista Espírito Livre #001


Foi lançada ontem (12/04/2009) a primeira edição da revista digital Espírito Livre. A publicação traz vários artigos sobre software livre e cultura geek escritos por uma equipe de colunistas liderada por João Fernando da iniciativa Espírito Livre.

Nesta edição o artigo que mais me chamou atenção foi o Linux em Sala de Aula, escrito por Sinara Duarte.

A revista ainda traz um artigo sobre Computação em Nuvem e outro sobre o padrão aberto ODF.

Vale a pena conferir a publicação. Para fazer o download basta clicar na figura abaixo.